As Virtudes e os Atos Recomendáveis a Serem Praticados nos 10 primeiros Dias de Dhul Hijjah

As Virtudes e os Atos Recomendáveis a Serem Praticados nos 10 primeiros Dias de Dhul Hijjah

Louvado seja Allah, Único, sem parceiros. Que a paz e a graça de Allah estejam com o nobre Profeta Muhammad, sobre sua família seus companheiros e seus seguidores até o Dia do Juízo Final.

Caros irmãos e irmãs no Islam, estamos entrando nos dez primeiros dias do Mês de Dhul Hijjah, o 12º mês do calendário lunar Islâmico.
É da graça de Allah, exaltado seja, que estabeleceu épocas para a obediência durante as quais muito se faz de benéfico, e que os aproxima de seu Senhor.
Feliz é quem aproveita essa oportunidade e não a deixa passar em brancas nuvens. Entre essas épocas virtuosas encontra-se a dos dez primeiros dias do mês de Dhul Hijjah. São dias em que o Mensageiro de Allah (S) atestou que são os melhores dias do mundo. Ele estimulou as pessoas a praticarem bons atos durante eles. Allah, exaltado seja, jurou por eles, e isso é honra suficiente e exige que o servo se empenhe neles, com muitos atos benéficos e virtuosos, pois Allah só jura por coisa grandiosa. Devemos receber esses dias e aproveitá-los.
Nessa mensagem há uma evidência a respeito das virtudes dos dez primeiros dias de Dhul Hijjah e os méritos dos atos durante eles. Pedimos a Allah, exaltado seja a nos conceder os benefícios desses dias e nos ajude a os aproveitarmos da forma que Ele gosta.

Como Recebemos os Dez Primeiros Dias de Dhul Hijjah? 

É preferível receber todas as épocas de obediência, e entre elas a dos dez primeiros dias de Dhul Hijjah com o seguinte:

1. Com Sincero Arrependimento: É dever do muçulmano receber as épocas de obediência em geral com sincero arrependimento e com a resolução de retornar a Allah, pois no arrependimento reside a salvação do servo neste mundo e no Outro. Allah, exaltado seja, diz: “Ó crentes, voltai-vos todos, arrependidos, a Allah, a fim de que vos salveis!” (Alcorão Sagrado, 24:31).

2. A decisão sincera de aproveitar esses dias: É recomendado ao muçulmano a se preocupar em aproveitar esses dias com boas obras e bons conselhos. Quem decidir fazer algo, Allah irá ajudá-lo e lhe preparar os meios que irão ajudá-lo a completar seu ato. A pessoa que for sincera com Allah, Ele será sincero com ela. Allah, exaltado seja, diz: “Àqueles que diligenciam por Nossa causa, encaminhá-los-emos pela Nossa senda” (Alcorão Sagrado, 29:69).

3. Afastar-se das Desobediências: Como as obediências aproximam as pessoas de Allah, exaltado seja, as desobediência causam o afastamento de Allah e a expulsão de Sua misericórdia. A pessoa perde a misericórdia de Allah por cometer pecado. Se você deseja o perdão pelos pecados e se livrar do Inferno, tenha o cuidado de não cometer desobediências nesses e nos outros dias. Quem souber o que pedir, ficam fáceis para ele todos os seus esforços.
Portanto, irmão muçulmano, aproveite a oportunidade de utilizá-los antes que se arrependa de ter perdido essa excelente a oportunidade.

*A Preferência Dada aos Dez Primeiros Dias de Dhul Hijjah

1. Allah, exaltado seja, jurou por eles: Quando Allah jura por algo isso indica a grandeza e preferência da coisa, por que o Grandioso só jura pela grandiosidade. Allah, exaltado seja, disse: “Pela aurora, e pelas dez noites” (Alcorão Sagrado, 89:1-2). As dez noites são as primeiras de Dhul Hijjah na opinião dos exegetas e dos antecessores. Ibn Kathir disse, em sua exegese: É a verdade.

2. São os dias mencionados em que Allah estabeleceu a invocação de Seu nome; Ele diz: “e invocarem o nome de Allah, nos dias mencionados, (agradecidos) pelo gado.” (Alcorão Sagrado, 22:28).

É consenso entre os teólogos muçulmanos que os dias mencionados são os dez primeiros dias do mês de Dhul Hijjah, entre eles Ibn Omar e Ibn Abbás.

Ibn Omar (R) relatou que o Profeta (S) disse: “Nenhum dia, na prática do bem, é melhor para Deus do que os dez primeiros dias de Dhul Hijjah. Portanto, engrandecem e louvem muito a Deus durante eles.” (Relatado por Ahmad).

3. O Mensageiro de Allah (S) atestou que são os dias mais preferidos do mundo: 

Ibn Abbas (R) relatou que o Profeta (S) disse: “Nenhum dia na prática do bem é melhor para Deus do que os dez primeiros dias de Dhul Hijjah.” Perguntaram: “Nem o empenho pela causa de Deus?” Ele disse: “Nem o empenho pela causa de Deus, a não ser que o homem saia com sua vida e seus bens e não retornar com nada.” (Tradição narrada por Bukhári).
Jáber Ibn Abdullah (R) relatou que o Rassulullah (S) disse: “Os dias mais preferidos do mundo são os dez, (querendo dizer os dez primeiros dias de Dhul Hijjah).” (Tradição atestada pelo Albáni).

4. Neles cai o Dia de Arafa: O dia de Arafa é o dia principal da peregrinação, o dia do perdão dos pecados, o dia de se libertar do fogo do Inferno. Se não houvesse nos dez primeiros dias de  Dhul Hijjah mais do que o dia de Arafa, isso seria suficiente. Falamos da virtude do dia de Arafa e a orientação do Profeta (S) na Mensagem da Peregrinação: “O Hajj (peregrinação) é Arafa”.

5. Neles cai o Dia do Sacrifício: É o dia mais preferível do ano para alguns teólogos muçulmanos. O Profeta (S) disse: “O mais importante dia para Allah é o Dia do Sacrifício, então o dia seguinte.” (Tradição narrada por Abu Daúd, pelo Nassá’i e foi atestado pelo Albáni).

6. A reunião dos principais rituais durante eles: Al Háfiz Ibn Hijr disse em seu livro: “Al Fath”: “Parece que a distinção dos dez primeiros dias do mês de Dhul Hijjah provém da reunião dos principais rituais neles como a oração, o jejum, a caridade e a peregrinação. Não acontecem em conjunto em outra época além dessa."

*A Virtude dos atos durante os dez primeiros dias de Dhul Hijjah

Abdullah Ibn Omar (R) relatou que um dia estava com o Mensageiro de Allah (S) e foi perguntado a respeito das boas obras. Disse: “Não há dias melhores para se praticar boas ações do que os dez primeiros dias de Dhul Hijjah.”

Toda boa ação praticada durante os dez primeiros dez dias de Dhul Hijjah são duplicadas, sem exceção, as virtudes dos atos praticados nos dez primeiros dias do mês de Dhul Hijjah são superiores às virtudes dos atos praticados em outros dias. Que essas épocas são dádivas e graças de Allah para com Seus servos. Que são uma oportunidade importante que deve ser aproveitada.

Portanto, você deve dar uma atenção especial a esses dez dias e se empenhar na obediência a Allah. Deve praticar boas obras durante eles. Essa foi a prática dos nossos antecessores durante essas épocas. Abu Suman Annahdi diz: “Eles engrandeciam três grupos de dez dias: Os dez últimos dias de Ramadan, os dez primeiros dias de Dhul Hijjah e os dez primeiros dias de Muharram.”

O Imam Ibn Al Caiyem (RA) disse, bem com os outros sábios a respeito da importância desses dias, fazendo comparação entre eles e os dez últimos dias do mês de Ramadan. Ele disse: “As últimas dez noites do mês de Ramadan são preferíveis às primeiras dez noites do mês de Dhul Hijjah, porque possuem Lailatul Cadr (A Noite do Decreto). Os dez primeiros dias do mês de Zul Hijja são preferíveis aos dez últimos dias do mês de Ramadan, porque possuem o Dia de Arafa.” Deus, exaltado seja, diz: “...e invocarem o nome de Deus, nos dias mencionados.” (Alcorão Sagrado, 22:28).

Ibn Abbas e Ibn Omar (R) disseram: “Os dias mencionados são os dez primeiros dias do mês de Dhul Hijjah.”

*Dentre os atos recomendados durante os dez dias de Dhul Hijjah citamos as seguintes:

1- Praticar os rituais do Hajj (peregrinação) e Umra (visita). É a melhor coisa que se faz nesses dez primeiros dias de Dhul Hijjah. A quem Allah facilita cumprir a peregrinação ou a Umra como é exigido, a sua recompensa será o Paraíso.

O Profeta (S) disse: “A Umra Expia os pecados até a Umra seguinte. A peregrinação aceita terá como recompensa o Paraíso.” (Tradição narrada por Bukhári e Musslim).

A peregrinação aceita é que está de acordo com a orientação do Profeta (S), que não é misturada com pecado, ostentação ou fama, ou luxúria ou abusos, repleto de boas obras e bons atos.

2. O Jejum: Entre os tipo de bons atos, ou melhor, o mais preferível. O melhor jejum é o dos nove primeiros dias de Dhul Hijjah. 

Ao menos, jejuarmos no Dia de Arafa devido as palavras do Profeta de Allah (S): “O jejum durante o Dia de Arafa expia os pecados do ano anterior e do posterior.” (Musslim).
Allah destinou jejum a Si Mesmo por causa de sua grandiosidade e valor. Disse, exaltado seja no Hadice Cudsi: “Todo ato pertence ao filho de Adão menos o jejum. Ele é Meu e Eu recompenso por ele.” (Tradição narrada por Bukhári e Musslim)

O Profeta (S) designou o dia de Arafa dentre os dez dias de Dhul Hijjah para lhe ser dada maior atenção. É sunna que o muçulmano jejue no dia 9 de Dhul Hijjah, porque o Profeta (S) incentivou a prática do bem durante ele. 

3. Prática das Orações: São os mais belos atos e mais meritórios. Por isso, o muçulmano deve cumpri-las em seus devidos tempos em congregação. Deve praticar muitas orações voluntárias durante esses dias. É a melhor forma de se aproximar de Allah.

O Profeta (S) disse narrando o que Allah diz a respeito disso: “O servo continua se aproximando de Mim com as orações voluntárias até Eu amá-lo” (Tradição narrada por Bukhári).

4. O Pronunciar o Takbir (Alláhu Akbar), o Tahmid (Louvado seja Allah), o Tahlil (Lá iláha illal Láh) e o Zikr (recordação de Allah)

Ibn Omar (R) relatou que o Profeta (S) disse: “Não há dias mais importantes para Allah do que os dez primeiros dias de Dhul Hijjah. Durante eles as boas obras são mais preferidos por Ele do que as praticados em outros dias. Portanto, devem pronunciar muito o Tahlil (La illaha ila Allah (Não há divindade senão Allah)), o Takbir (Allahu Akbar (Allah é o Maior)), o Tahmid (Al Hamdulillah(Louvado seja Allah))” (Tradição narrada por Ahmad).

O Bukhári disse que Ibn Omar e Abu Huraira costumavam sair para o mercado, nos dez dias de Dhul Hijjah e entoavam o Takbir e as pessoas entoavam o Takbir seguindo o exemplo deles.
Disse, também:
“Ibn Omar costumava entoar o Takbir em sua tenda em Mina. Os que estavam na mesquita o ouviam e entoavam também o Takbir. O mesmo faziam os que estavam nos mercados ao ponto de Mina tremer. Ibn Omar costumava entoar o Takbir em Mina, naqueles dias, após as orações, no leito, na sua tenda, quando sentado, quando andando em todos aqueles dias". É meritório que o muçulmano entoe o Takbir com voz alta nesses dias. É o nosso dever educarmos os nossos filhos nisso e embelezarmos as nossas casas durante esses dias abençoados. 

5. Caridade: Está incluída nas práticas das boas obras que é recomendável que o muçulmano faça muita caridade durante esses dias. Allah incentiva a sua prática, dizendo: “Ó crentes, fazei caridade com aquilo com que vos agraciamos, antes que chegue o dia em que não haverá barganha, amizade, nem intercessão alguma. Sabei que os incrédulos são injustos.” (Alcorão Sagrado, 2:254).

O Profeta Muhammad (S) disse: “Nenhuma caridade reduz os bens da pessoa”. (Tradição narrada por Musslim).

Portanto, deve-se pagar o zakat, fazer muita caridade, principalmente porque estamos no final do ano. Ao pagarem o zakat, não devem se esquecer das obras de benevolência, dos pobres e dos necessitados.

6. O Sacrifício: É um ato voluntário em seguimento ao Profeta Abraão (AS), quando Deus expiou o filho dele, Ismael, com um sacrifício importante. O Profeta Muhammad (S) sacrificou pessoalmente dois carneiros gordos, invocando e magnificando o nome de Deus. (Hadice narrado por Bukhári e Musslim).
É permitido que a pessoa sacrifique o animal após a oração do abençoado ‘Id Al Adh-há, que coma dele, presenteie os amigos e distribua entre os pobres e necessitados.
Que todos se lembrem de praticar a oração do ‘Id e presenciar o sermão do mesmo. Devem fazer-se acompanhar pela esposa e pelos filhos.

*Há outros atos que devem ser muito praticadas durante esses dias, além do que já citamos: Recitação e ensinamento do Alcorão, pedido de perdão, honrar os pais, o relacionamento com os parentes, espalhar a saudação, alimentar as pessoas, conciliar entre as pessoas, ordenar a prática do bem e coibir a prática do mal, conservação da língua e dos órgãos, ser benevolente com os vizinhos, ser generoso com o hóspede, gastar pela causa de Allah, remover as coisas danosas do caminho, sustentar a esposa e os filhos, ser responsável pelos órfãos, visitar os doentes, auxiliar os irmãos, pedir paz e graça de Allah para o Profeta, não injuriar os muçulmanos, ser bondoso com o rebanho, relacionar-se com os amigos dos pais, fazer súplicas pelos irmãos ausentes, restituir as confianças depositadas, ser fiel à promessa, ser piedoso com as tias e os tios, auxiliar o aflito, evitar as proibições de Allah, caprichar na ablução, fazer prece entre o Azan e a Icáma, recitação da Surata Al Kahf (da Caverna) na sexta-feira, ir às mesquitas e não faltar às orações das sextas-feiras, praticar as sunan comprovadas.
Não faltar às orações do ‘Id no local das orações, recordar-se de Allah após a oração, abter-se dos lucros lícitos, alegrar os muçulmanos, ser piedoso com os fracos, praticar o bem e indicar a sua prática, ter o coração íntegro, abandonar o ódio e o rancor, ensinar os filhos e as filhas, cooperar com os muçulmanos na prática do bem.

Que Allah abençoe o profeta Muhammad (S) e lhe dê paz, bem como aos seus familiares e seus companheiros e seus seguidores.